Respirante em ebulição.

Luiza Sarmento, Brazil

3.12.07

Creia. Absolutamente tudo aquilo que nos deixa sem apetite, nos tira o sono, e cria um vão entre as pessoas pode, e merece ser esclarecido. O silêncio se impõe na maioria das vezes, por julgar o outro, previsível demais... ao ponto de não valer à pena falar, que seja melhor opção, calar. Nós na garganta ao serem desatados, evaporam com uma volatibilidade, incrível. Ao passo que silenciar, amplia em progressão geométrica, o tamanho do peso... ou de um câncer.
É preciso se permitir encontrar, no outro, uma inusitada possibilidade de resposta. Que nos faça rir da dimensão que damos a cada pedra do caminho. Escutar de fato, olhar no olho e entender que "desculpa" precisa ser pedida, apenas, se necessária e verdadeira; e merece sempre uma consideração, pela simples nobreza do ato.

Lembrete: Experimentar ousadia.

5 comentários:

Cristina disse...

Um dia eu chego lá. "Andar com fé eu vou , que a fé não costuma falhar". Beijos ;)Kiki

Cristina disse...

Um dia eu chego lá. "Andar com fé eu vou , que a fé não costuma falhar". Beijos ;)Kiki

Vinícius disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vinícius disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vinícius disse...
Este comentário foi removido pelo autor.