Respirante em ebulição.

Luiza Sarmento, Brazil

5.12.07

ll (Pause)




ll

(Pause)




Pausa!
Quero apreciar a vida
De dentro do hiato,
Do olho do furacão.
Quero observar os destroços
Livres
Em suspensão
Dançando no vento
Aguardando o momento
Dos aplausos
O fim do ato.
A reconstrução
Possibilidade,
Renovação,
No entreato de sua dança
Para florir a bonança.




2 comentários:

Cristina disse...

Que venha a bonança! Pois já vivo no olho do furacão com cabelos ao vento. Quero nada, quero tempo, quero ócio. beijos, Kiki

Eduardo disse...

Luiza, estou transbordando luz ap�s ler seus textos. Quando te vi, uma est�pida previsibilidade de julgar pelas apar�ncias,cegou-me do sublime da sua alma que sua beleza exterior deslumbrante t�o bem esconde.
Beij�o do amigo do "Maracan�"
Eduardo