Respirante em ebulição.

Luiza Sarmento, Brazil

20.10.08

O pão e circo nosso de cada dia.







Junte um primeiro amor, em idade bem tenra, porções generosas de ciúmes, inconsequência juvenil, fofocas no orkut, exemplos de falta de respeito e violência durante a vida, com uma pequena pitada de desequilibrio mental. Junte à massa, uma calda de despreparo policial com pressão dos direitos humanos, adoçados pela imagem de adolescentes alienados que se julgam adultos, que teremos um prato fundo de miséria.



Esses são os ingredientes ideais para fazer o prato especial da mídia sádica e faminta. Esse prato farto, rende porções para semanas. Mas recomenda-se devorá-lo logo. Depois que esfria vai perdendo seu valor pervertido e necessita ser reaquecido com outras pitadas de tempero... Para não enjoar!


Independente do resultado do conjunto dos ingredientes, convêm acusar os (ir)responsáveis de forma implacável, para que não dê tempo de solar a imagem da mídia. Exagerar no tempero ou salgar a mais, pode fazer com que o ignóbil espectador, comece a desconfiar do veneno... Mas o risco da revelação é bem baixo e quase sempre funciona de forma letal, aniquilando com a esperança das pessoas e mantendo-as mais tempo engolindo a gororoba, ainda quente.


Quando o "prato" passar do forno para a geladeira, é só manter tópicos, como em pequenos tapewares, sempre a vista, nos últimos links, próximos a gaveta de verduras. É certeza de possibilidade de assunto para mesa nos dias menos abastados de desgraças. Imperdível! Não resta dúvidas que ao provar, em qualquer das refeições, certamente, você vai passar em baixo da mesa e mandar soltar os cachorros! Uhmmm!! Quanto desgosto e indigestão! Isso certamente irá manter a atenção do eleitor mais voltada para os dramas pessoais, ao som de alguma música romantica do Rei! "Voila"!


Dica infalível: Ao fim de tudo quando só existirem restos, basta juntar os pequenos pedacinhos, de heróis e vilões, misturar de forma homogênea - Não tenha medo de misturálos bem! Caráteres bem determinados estão completamente fora de moda... E com bastante açúcar ainda rende uma novela para a sobremesa!

10 comentários:

Luiza Sarmento disse...

Tomou?

Anna disse...

é, o buraco é bem mais embaixo...

Pugente crítica !

Vamos em frente, olhando para os lados, com os sentidos aguçados pois Big Brother está em todos os lugares.

Tomou?!

BjS!

Amanda_Mor disse...

Adorei...Nicolas Behr ficaria orgulhoso ! Por essa "receita" contemporanea.

Parabéns !

bjs

Suellen Analia disse...

Difícil de engolir, hein!

bjs!

beat g. disse...

Muito bom. Gostei de cada análise crua dos ingredientes.

Beijos

Difícil de engolir (2) quando eles nos "obrigam".

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

Otimo!!
Eu acho tudo mundo ja experimentou com essa delicia!
Mas eu acho aquelas pessoas pobre de espirito ficar sem efeita nenhuma dela!
rsrs
Beijos Loirinho!

Bruno disse...

Foi inevitável ler e não engulir seco. E me preocupei quanto a minha saúde, pois creio ter degustado o prato da receita várias vezes!

*Luiza,
Não conheço seu trabalho, vi apenas seu rosto na tv brasil quando trocava de canais na minha tv... por curiosidade procurei seu nome no google e achei esse blogger! Gostei do que li, faz jus ao rosto que vi; (rs)

Parabéns
Bruno Carvalho

Numa Cia de Artes disse...

Assim é que se fala!!!
bom te ver por aqui.
saudades enormes, grandiosas

arrasante!!!
beijões

deni disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
deni disse...
Este comentário foi removido pelo autor.